DTM, dor orofacial, dor na ATM

DTM, dor orofacial, dor na ATM

Os casos de disfunção temporomandibular são diagnosticados com o objetivo de aliviar a dor e reestabelecer a função o mais rapidamente possível.

Já na primeira consulta algum procedimento de alivio da dor deve ser instituído. As causas da DTM são multifatoriais e variam de um paciente para outro, por isso o paciente deve ser minuciosamente examinado para que o procedimento correto possa ser iniciado.

Embora as evidências científicas não suportem as teorias de relação de disfunção com a posição dos dentes (oclusão) ou de tratar para obter uma posição centrada da cabeça da mandíbula dentro da cavidade articular, que era chamada de relação cêntrica, percebe-se um rápido alívio da dor quando confeccionamos placas interoclusal em uma posição de referência chamada de cêntrica neuromuscular com uso da corrente TENS (transcutaneous electrical neural stimulation). Acredita-se que possibilitamos um aumento do espaço intra-articular e por isso o alivio da dor e melhor funcionamento da articulação. A associação da placa com fisioterapia acelera o processo de melhora.

No trabalho de pesquisa ”Diagnóstico Ortodôntico em Relação Cêntrica”, publicado na Revista Dental Press de Ortodontia e Ortopedia Facial (clique aqui para fazer download do PDF), encontramos uma vasta discussão sobre este assunto.

Pacientes com dor não devem iniciar o tratamento ortodôntico sem antes tratar a disfunção temporomandibular.